quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

A história de João




Era uma vez um menino chamado João. Ele tinha nove anos de idade e morava em um pequeno sítio junto com seus pais. João tinha uma vida muito triste, porque seu pai não permitia que ele estudasse ou muito menos, brincasse como os outros meninos do sítio vizinho. Sua função era ajudar seus pais na lida do campo.
O trabalho de João era muito pesado e cansativo para um menino de sua idade, pois ele tinha que cuidar dos animais do chiqueiro, galinheiro, ordenhar as vacas e a tarde ajudar na lavoura de milho e feijão capinando. Seu pai dizia que um homem devia aprender a trabalhar cedo. Que a família dependia disto, pois eram muito pobres, e que pobre nasce para trabalhar!
Mas João sonhava com um futuro melhor...  Nas poucas vezes em que ia até a cidade observava várias pessoas em seus empregos. Ele queria ser um gerente de Banco. Achava interessante como aquele homem se vestia e seu trabalho no computador. Coitado do João! Mal sabia ele que era preciso muito estudo para ele chegar aquele cargo.
Apenas trabalhando... trabalhando... João ficou mais velho. Os anos para João passavam sempre da mesma forma: só trabalho! Ele não podia contrariar o pai porque era menor de idade. Não havia uma só alma que o defendesse.
Aquela criança indefesa chegou à idade de 18 anos. Então decidiu ele ir para cidade realizar seu sonho: Ser gerente de Banco. Mas ao chegar a uma entrevista para seu primeiro emprego, viu tudo aquilo desmoronar, percebeu que sem estudo não conseguiria nada. Percebeu que para qualquer lugar que fosse seria da mesma forma. Teve sentimento de perca. Perca de um passado sem estudo. De um passado roubado.
Mas João, lutador que era, resolveu voltar a estudar. Foi até a escola mais próxima da qual estava morando e matriculou-se. Ao mesmo tempo, conseguiu um serviço de auxiliar de pedreiro. Trabalhava de dia e estudava a noite.
A vida continuava dura para João. Porém ele não se importava, já estava acostumado a sofrer. Perseverante, João hoje se tornou mais que um gerente de Banco...um procurador do trabalho. Ele atualmente luta em defesa de crianças e adolescentes.

Conto do Município de Caarapó-MS
4º lugar no Prêmio MPT na Escola 2016

Nenhum comentário:

Postar um comentário